O novo cabelo da Deborah Secco e o que a sociedade espera da gente

Foto: Reprodução

Eu aposto que você também cresceu achando que cabelo grande é muito mais bonito que cabelo curto. Ainda mais se ele for liso. Um cabelo comprido, sedoso e de fios lisos em uma mulher de corpo escultural é tudo que a sociedade espera da gente. É como se a nossa beleza dependesse do tamanho do nosso cabelo: quanto mais abaixo do ombro, melhor. Aposto também que provavelmente o seu pai, irmão ou amigos próximos, em sua maioria, preferem mulher de cabelo comprido. “É mais feminino”, eles afirmam sempre.

E, então, a gente cresce assim: achando que cabelo curto é coisa de homem. Uma mulher com a nuca de fora? Impensável. Fios pouco abaixo da orelha que nos deixam ainda mais charmosas e confiantes? De jeito nenhum. “Mulher tem que ter é cabelo curto mesmo”, a sociedade nos faz engolir. Já imaginou se isso ainda fosse regra?

Na última semana, a maravilhosa e talentosa Deborah Secco cortou seu cabelo assim, sem dó e nem piedade, numa cena de tirar o fôlego na novela Segundo Sol, da Rede Globo. Apesar da cena forte, do cabelo desconexo e de ter achado que ela ficou ainda mais linda, a sensação que eu tenho é que a novela só reforçou um padrão: apenas mulheres desajustadas, que não estão se importando nem um pouco com a feminilidade, cortam o cabelo tão curto. Reafirmou que esta atitude é completamente impensada e impulsiva.

Foto: Reprodução | Rede Globo

Apesar do que a sociedade nos faz pensar, com o tempo eu comecei a achar o contrário. Cabelos curtos, além de serem mais práticos, são ainda mais lindos. É como se eles falassem por mim o tempo todo: “este é o meu estilo e é assim que eu sou”. Esse processo de identificação e reconhecimento no espelho é ainda mais forte se você também passou pela transição capilar (como eu!) e foi “obrigada” a se reconhecer com o cabelo tão curto (como no filme Felicidade Por Um Fio). Ou até mesmo se você viveu um processo de transição interna e entendeu que feminilidade vai muito além do tamanho do cabelo. E mais! Sua personalidade também vai além. Não é o tamanho dos seus fios que vão te definir como mais ou menos mulher.

E se você deseja passar um recado, o cabelo curto passa muito bem: não nos importamos com o que a sociedade pensa ou deseja. A gente gosta mesmo é da liberdade de ser quem a gente é!

Postar um comentário

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados à Dreisse Drielle. Layout feito com por Odd